Reviews

destacadabase

BASE 6 ANOS

[Portuguese only]

A Festa BASE, há 6 anos trabalhando no entretenimento da cidade, já se tornou uma das mais tradicionais do Rio de Janeiro. Com duas pistas, uma voltada para o eletrônico e outra para o hip hop, o Molotov21 esteve por lá, conferiu a pista eletrônica da festa e relatou o que teve de melhor.

Tradicionalmente aos sábados, a vigésima edição da festa ocorreu especialmente na sexta feira, dia 10 de outubro, na linda Mansão do Joá. Para essa edição, o time eletrônico escalado foi Toucan, Eclectic, Gabe e os residentes Pedro Mezzonato e Felipe Fella fechando a noite.

Logo na entrada da festa já percebe-se a preocupação com os detalhes na decor. A pista principal tinha um video-mapping monstruoso com a logo da festa se destacando acima dos DJS.

Dancefloor

Dancefloor

Nesse momento a dupla carioca Toucan fazia o warm up para um público pequeno, que começava a preencher os espaços da pista principal. A dupla começou com alguns disco cuts mas logo o som ficou mais rápido, dando espaço para faixas mais techs e sérias, mostrando um lado diferente das apresentações da dupla carioca. No meio da apresentação, a pista já estava bem cheia e som ficou mais jacking com o groove mais característico da dupla. Faixas como “Claude Von Stroke – Califuture” e “Dennis Ferrer – Mind Your Step” fizeram a alegria de quem estava por lá. Às 2am o set da dupla acabou com uma salva de palmas dos presentes e uma sensação que a vibe da festa seria boa do inicio ao fim.

Toucan

Toucan

O outro duo da noite, a dupla carioca/ goianiense Douglas Castro e Nicolau Marinho do Eclectic já começaram com o pé na porta e já de cara soltaram o remix bombástico “Goldfish  – Choose Your Own Adventure (Kyle Watson Remix)” para uma pista completamente lotada. O som da dupla aposta bastante na nova onda do garage house inglês, com vocais flertando com linhas de baixo wooble, um som muito dançante e futurista. Outro ponto alto foi “Touchtalk, Tolkien 32 – Go to Go” arrancando gritos da pista e preparando o terreno perfeitamente para o headliner da noite.

Eclectic

Eclectic

Então chegou o grande momento da noite. Por volta das 3:30 am Gabe assumiu o som, com sua fusão de house e inúmeras produções autorais. É fácil perceber o porque de tanto sucesso em sua carreira. Gabe flutua com maestria entre o underground e o pop, hora com remixes de faixas famosas e outras com o house mais vanguardista possível. Na sua vasta seleção pudemos ouvir reedits de  Frank Ocean e INXS mixando com remixes e originais. Uma apresentação para ficar na memória de quem estava por lá.

Gabe

Gabe

Como tradição o fim da festa ficou por conta dos residentes da BASE. Dessa vez o back2back ficou nas maõs dos excelentes Pedro Mezzonato e Felipe Fella que desfilaram uma seleção de house e techno para uma pista ainda bem cheia. O amanhecer veio como um presente para os que ali estavam, sem uma nuvem no céu e com um nascer do sol épico. Nesse momento faixas como “Ten Walls – Walking With Elephants” ditavam o tom da manhã perfeita. Os residentes da festa costumam a fechar a festa de maneira primordial e dessa vez não foi diferente.

Pedro Mezzonato e Felipe Fella

Pedro Mezzonato e Felipe Fella

A conclusão final foi mais uma vez positiva, em uma cidade conhecida por modismos e festas que aparecem e somem do dia para a noite, é bom saber que existe uma que há 6 anos se mantém se inovando e trazendo sempre boas atrações para o Rio. Dia 06 de dezembro já foi anunciada a edição de 6 anos na Leopoldina, mal podemos esperar!

Mais fotos da festa:

fotofesta4

fotofesta1

fotofesta3

Cobertura: Coletivo Luna

Comments

comments